• Diferencial EJ

Soldagem

Hoje falaremos sobre alguns tipos de soldagem e a importância deles para o desenvolvimento industrial ao longo do tempo.


Primeiramente, o que é soldagem?


Poderíamos dizer que é a união de peças de metais por meio de fusão sem comprometer as propriedades físicas e químicas dos componentes. Para tal, é preciso de um material de adição para preencher o espaço entre as partes a serem unidas e uma fonte de energia para se realizar o processo.


O desenvolvimento da soldagem moderna foi alavancado na revolução industrial, sendo que a soldagem por resistência foi estudada em 1877. E em 1885, foi desenvolvido a soldagem por arco elétrico, utilizando eletrodo de grafite, que posteriormente viria a ser substituído por arame metálico, extremamente difundido e popular atualmente.


Alguns tipos relevantes de soldagem ao longo do tempo:


Em 1907, foi depositada a patente do eletrodo revestido, tornando o processo mais estável. Posteriormente em 1916, foi desenvolvida a primeira versão do processo de soldagem MIG (Metal Inert Gas)


Durante os anos 30, houve o desenvolvimento do processo de soldagem TIG (Tungsten Inert Gas), que usa eletrodos de tungstênio em atmosfera de gás inerte.


Na década de 40, foi inventada a MAG (Metal Active Gas) funcionando por meio de um gás ativo que interage com a poça de fusão.


Na década de 50, surge a solda com gás carbônico (CO²), que tornou a MAG mais barata e domina os processos produtivos em aço.


Nos anos 60, a solda por feixe de elétrons começa a ser utilizada em aviões, alavancada pela corrida espacial.


Em 2000, foi criada a solda por pulso magnético e em 2008, surge a solda híbrida a laser/MIG.


O desenvolvimento de soldagem é algo que sempre acompanha o avanço tecnológico das indústrias. Logo, tende sempre a mudar e se adaptar aos novos desafios e necessidades.